terça-feira, abril 07, 2009

23ª Jornada

Na 23ª Jornada os lances em análise foram:

V. Guimarães - 1  F. C. Porto - 3  (Carlos Xistra)

Aos 19' Roberto
 inaugura o marcador ao desviar
 a bola após cruzamento de Milhazes. No minuto 51 Farias
 iguala o marcador de cabeça após assistência de Raúl Meireles. No minuto 57 Mariano Gonzalez 
faz o segundo golo do Porto ao desviar um primeiro remate de Tomás Costa. Aos 87' Rolando estabelece o resultado final ao cabecear após canto apontado por Lucho Gonzalez.
Jogo sem erros grosseiros, mantendo-se o Factor de Colo em 16/16 e a Colossificação em +4.


Leixões - 0  Sporting  - 1  (Pedro Proença)

Aos 12' Derlei marca o único golo da partida após
 assistência de Liedson. No minuto 24 fica um vermelho por mostrar a Rochemback por atingir Diogo Valente
 com os pitões após aliviar a bola. Aos 39' novo vermelho por mostrar, desta vez a 
Hugo Morais por atingir com o cotovelo a face de 
Abel. Aos 51' Diogo Valente remata perto de Abel que levanta o braço para proteger a cara, tendo a bola batido junto da axila, entre o braço e o tronco. Aceita-se a decisão do árbitro em não assinalar grande penalidade.
Jogo com 1 erro para cada lado, passando o Factor de Colo para 13/16, sem alteração da Colossificação que se mantém em +2.


E. Amadora - 1  Benfica - 2  (Hugo Miguel)

Aos 3 minutos o árbitro assinala mal uma grande penalidade a favor do Benfica quando a falta sobre Nuno Gomes ocorre 
fora da área. Na conversão da grande penalidade Cardozo 
inaugura o marcador. Aos 12' nova grande penalidade, desta vez bem assinalada por desvio da bola com o braço por parte de Vidigal
 em lance disputado com Nuno Gomes. Cardozo faz
 o segundo golo da partida. No minuto 27 fica uma grande penalidade por assinalar contra o Benfica quando David Luiz corta com o braço 
um cruzamento do ataque do E. Amadora. Na jogada seguinte, o árbitro assinala mal uma grande penalidade contra o Benfica quando na sequência de um canto Yebda faz obstrução com o peito 
a Nuno André Coelho quando disputam a posição, estando a bola fora do alcance de ambos. Tal como em situações anteriores e de acordo com a interpretação das leis do jogo, a assinalar a falta, seria livre indirecto. Na conversão do penalty Varela
 reduz a diferença do marcador. No minuto 83 fica um vermelho por mostrar a Cardozo 
por agressão a Fernando Alexandre.
3 erros a favor do Benfica, 1 contra, passando o Factor de Colo para 17/21 e sendo acrescentados +2 pontos na Colossificação que passa para +4.






Etiquetas:

4 Apitos:

Anonymous Bruno disse...

Só um reparo, no jogo do clube do regime, ao considerares penalty ele automaticamente tem de ser punido disciplinarmente com amarelo e tendo ele terminado com outro amarelo, conclui-se que devia ter sido expulso.

Quanto ao resto da análise não concordo com um ou 2 lances, de resto pronto.

12:30 da manhã, abril 08, 2009  
Anonymous Bruno disse...

Esqueci-me de dizer, o "ele" refere-se ao cacete luiz.

12:30 da manhã, abril 08, 2009  
Blogger André Leal disse...

Quartoárbitro:

Acho que te esqueceste do penalty sobre o Derlei. É daqueles que muito facilmente passam despercebidos mas, visto na repetição, é um penalty claro por empurrão ao Brasileiro na marcação de um canto (não me lembro do tempo de jogo).

1:57 da manhã, abril 08, 2009  
Blogger quartoarbitro disse...

Bruno, o erro foi não assinalar a falta. no caso de o árbitro assinalar a falta e ele já ter um amarelo e não lhe mostrar o segundo aí poderíamos discutir se seria erro ou não, o facto de não lhe mostrar o segundo.

andré, vi esse lance e existe efectivamente um empurrão pelas costas, no entanto não considerei penalty dado que a bola nem chegou ao Derlei porque o defesa que estava à frente dele cortou o lance de cabeça. é como os muitos empurrões e puxões que existem na área, mas que aqui no blogue só considero quando é com jogadores e estão a disputar a bola ou com hipóteses de a disputar, o que não foi o caso.

1:11 da tarde, abril 08, 2009  

Publicar um comentário

<< Home